Mostras Paralelas

A Bienal Internacional do Cinema Sonoro – BIS, que acontecerá em Goiânia dos dias 16 a 25 de Março, anuncia a seleção oficial das mostras paralelas. Sua três mostras: Sonoridades Documentais, que abrange formas criativas da linguagem sonora no cinema documentário; O Fantástico Som, na qual o flerte com o “cinema fantástico” induz um trabalho sonoro não-realista que vai além da reprodução sonora “visível” quadro a quadro; e Música como Linguagem, onde temos dois exemplos de utilização da música como elemento central de linguagem e narrativa.

Sonoridades Documentais

Campo de jogo (Brasil)
Direção: Eryk Rocha

Noite escura da alma (Brasil)
Direção: Henrique Dantas

Pedro Osmar, prá liberdade que se conquista (Brasil)
Direção: Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques

Som sem sentido (Brasil)
Direção: Gabriela Berivan

Em busca de Borges (Brasil)
Direção: Cristiano Burlan

 

O Fantástico Som

Repartição do tempo (Brasil)
Direção: Santiago Dellape

Terra e Luz (Brasil)
Direção: Renné França

O estranho caso de Ezequiel (Brasil)
Direção: Guto Parente

 

Música como Linguagem

Sutis Interferências (Brasil)
Direção: Paula Gaitán

Being Boring (Brasil)
Direção: Lucas Ferraço Nassif